ACUPUNTURA

jun,05,2018

 


Agulhas no melhor amigo
Correio Braziliense
acupuntura é parte da medicina milenar chinesa e vem se mostrando uma possibilidade terapêutica útil para o tratamento de diversas ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

 

 

 

 

 

Profissionais de terapias não convencionais marcham até ao Parlamento
Público.pt
Pedro Choy, presidente da Associação Portuguesa de Profissionais de Acupuntura e primeiro subscritor de uma petição que vai ser entregue na ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

 

Abril 3, 2017

Dra. Chin Du 48 anos de Medicina Tradicional Chinesa, fala sobre a Acupuntura para a saúde


Assim funciona a acupuntura com os meridianos que seria a linha longa que percorre o corpo e os pontos seriam as paradas do ônibus.


Dra. Chin Du ou mestra é inscrita no CRMC com o número 83016. Nesta entrevista ao Jornal de Saúde, exclusiva ela conta sua trajetória na China até o Brasil e fala sobre sua experiência e o que a Acupuntura milenar de 5 mil anos na China, em Beijing ex- Pequim, faz para a saúde das pessoas que ela já tratou. Somente no mês de abril, segundo atendeu mais de 841 pessoas.


Ela relembra que começou a estudar medicina na China, (एम् बीजिं) quando tinha 18 anos de idade e ficou oito anos aprendendo. Ao concluir o curso ela começou a trabalhar na Cruz Vermelha, que instituição que promove a saúde internacionalmente, se destacou na Segunda Guerra Mundial, onde atendia tanto "inimigos quanto amigos". Por isso, até hoje em conflitos possui livre trânsito. Na Cruz Vermelha ela conheceu vários países e sempre trabalhando como médica.


A sua permanência no Brasil se faz devido ela conhecer e casar com brasileiro e aqui fixou residência, família e carreira. Ela lembra que com 68 anos e 48 anos de profissão de Medicina Tradicional Chinesa, a prática, o tocar no corpo, o sentir o corpo é que lhe dá a segurança de exercer sua profissão e de que as pessoas também saiam sem dor.


Ela explica com exemplos devido seu português não ser fluente. O exemplo que ela procura passar sobre a acupuntura e como ela funciona é do ônibus e seus pontos, ou seja, o intinerário do ônibus que sai do ponto inicial e vai ao final, ou retorna, precisa parar em vários pontos e pegar e deixar passageiros.


Assim funciona a acupuntura com os meridianos que seria a linha longa que percorre o corpo e os pontos seriam as paradas do ônibus.

Mas, o que ela deixa bem esclarecido é que a acupuntura é como a luz, é energia que flui de todos os lados, a pressão do ar, o ar, a natureza: madeira, metal, fogo, água e ar tudo flui e compõe tanto o homem como o universo, o cosmo. Assim o homem e a mulher quando tratado com acupuntura recebem essa luz, essa energia.


Ela exemplifica, a pessoa chega aqui com dor. Essa dor pode ser na cabeça, na coluna, cervical, dorsal e podemos tratar a dor. No entanto, precisamos saber como se originou essa dor e sei que se tratar o coração a dor de cabeça pode melhorar, sei ainda se tratar o fígado, também vai melhorar a dor de cabeça.


Então, não é como se faz em muitos casos e tratamentos convencionais. Trata-se a dor e a pessoa melhora e depois volta com a mesma dor ou outro tipo de dor. É preciso tratar o que originou a dor e para isso é preciso o corpo, conhecer e entender o corpo da pessoa, cada um é um corpo. Por exemplo, a pressão que o ar exerce sobre os seres, maior nos seres humanos, isso altera a pressão do coração, quer dizer a tal da pressão alta, baixa. É isso que precisamos tratar, o coração, o fígado, os rins, os vasos linfáticos e retirar o sangue ruim, o sangue grosso e na acupuntura temos como fazer isso e a saúde da pessoa melhora.


A acupuntura tradicional é simples, ela defende o método tradicional, mesmo, meridiano, ponto e agulha. A moxabustão ela usa, mas recomenda que precisa de muito conhecimento, ela mesma, se considera ainda aprendiz de muita coisa.


Por exemplo, o pulso chinês, como é chamado, saber como o coração, fígado, pulmão, rins e outros órgãos e glândulas vitais estão, através do batimento se fraco com problema, se forte bom, mas se muito forte, com problema, se a linha é contínua, se interrompida. Ela sorri e diz que ainda está aprendendo e muito.


É diferente da medicina de exames que hoje o mundo se rendeu. Tudo é feito por máquinas e sai no papel. Ela não critica e fala que é muito bom, mas insiste, que não tem corpo. Muitos dos exames saem tudo positivo e a pessoa continua indisposta, continua com dor e saca outro exemplo, rapidamente, bem diferente do que estava falando. "O câncer não tem dor e quando ele chega, geralmente a pessoa, não tem muitos anos de vida mais". Os exames não detectaram. Com isso, ela pensa na prevenção e na eficácia do tratamento com a Medicina Tradicional Chinesa que além de acupuntura tem as ervas tradicionais, chinesa.


A dra e mestra Chin Du, lembra que além da acupuntura sistêmica como é chamada no Brasil, há ainda a Auriculoterapia, a acupuntura de mão e até nos pés, não muito usada devido ser mais dolorida. Ela comenta que quando usado todos esses recursos na acupuntura o resultado é muito mais rápido para vários males.


Ela deve deixar poucos discípulos. Quando perguntada sobre os cursos e os discípulos, visto que em breve ela se aposenta definitivamente. Ela sorri e comenta mais uma vez que seu português não é bom e há muitas palavras que não conseguiria passar para os alunos. Também seria muito teórico e "gosto mais de trabalhar na prática, como disse, com o corpo ai sim estou sentindo e consigo curar a pessoa".


A acupuntura é milenar e existe há mais de 5 mil anos não por acaso. Ela aponta que são 360 pontos e o ano tem 360 dias. São mais 12 meridianos e temos 12 meses para se formar um ano. Então há comprovação até matematicamente dos estudos da acupuntura e sua eficácia como a ordenação do universo.


Marcelo Santos - jornalista - MTb 16,539 SP/SP


_________________________________________________________________________________