ESPORTE

 

Maio 8, 2017

'" Este time  joga com muita raça e amor. Vibra em cada vitória. É o Clube Atlético Mineiro, o Galo forte vingador".


O Atlético Mineiro, é Campeão Mineiro de 2017, enfrentou seu arquirrival por quatro vezes  e obteve dois empates, uma derrota e uma vitória. Por ter feito a melhor campanha no campeonato ficou com a Taça e com o grito da torcida atleticana, Galoooooo!


Os jogadores como Fred, Robinho e Elias se entregaram podemos dizer com tudo para que o resultado fosse favorável e tudo mudou do último jogo onde o empate foi estrategia, no entanto, o time não produziu no ataque, absolutamente nada e apenas jogou uns 20% no segundo tempo. Talvez, como alguns torcedores defendiam, a entrada do volante Adilson, mudou o meio de campo e a leitura, como cronista afirmaram do jogo para Elias, foi outra, mais solta pode alimentar de bolas e jogadas o ataque e principalmente Robinho que em dia inspirado fez dois gols, o primeiro validado pela arbitragem e o segundo anulado pelo bandeirinha, infeliz, por não reconhecer o erro que todo o Brasil, que assistia, inclusive no exterior viu.


O técnico Roger Machado, pode ser retranqueiro, "covarde" em lançar o time para o ataque, mas não é teimoso e sabe, raridade no futebol, ouvir críticas e mudar tanto de tática, estrategia e seus jogadores.


A partida da Vitória no domingo foi totalmente diferente. O futebol como se deve jogar com bolas disputadas no meio de campo. Com Robinho, marcando saída de bola na frente, com jogadas disputadas e pegadas, às vezes faltosas, mas do jogo, que era final de campeonato. O time, se não o perfeito, difícil de se conseguir, mas o time, que todo torcedor que paga ingresso e ama o futebol e seus jogadores gostam e querem ver, mesmo na derrota. O time que luta, com garra, vontade e espírito de conquista aflorado em todos os sentidos.


Muitas das vezes, não basta apenas a vitória, o campeonato. Se fosse por empate, seria xoxo e muito sem graça. Haveria alegria pela vitória, mas não com a derrota do time rival, o Cruzeiro. Essa vitória fez com que a torcida adversária reconhecesse e cumprimentasse a torcida, hipoteticamente, como: "Venceram os melhores, os bem preparados, os melhores do campeonato".


Agora dia 13 de maio estreia no Maracanã contra o Flamengo, que conta apenas com uma estrela que brilha em todos os jogos, Guerrero, que passou pelo Corinthians com glórias e parece que vai fazer história no Flamengo. A tática é anular quem alimenta de bola Guerrero, e também anular as finalizações do mesmo. Assim, o Atlético Campeão não terá água no seu chope em pleno Maracanã, e apontara como forte candidato ao bi-campeonato das Libertadores.


'" Este time  joga com muita raça e amor. Vibra em cada vitória. É o Clube Atlético Mineiro, o Galo forte vingador".


Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16,539 SP/SP

 


 

Abril 19, 2017

Os mitos verdadeiros e falsos para quem corre e vai correr, as grávidas por exmplo, leia

Gestantes não podem correr?

MITO. O ideal é que não se pratique a corrida durante o primeiro trimestre de gestação principalmente gestantes que nunca correram antes ou acabaram de iniciar a participação na corrida. Vanessa explica que a corrida causa muito impacto e aumenta demais a frequência cardíaca, o que não é saudável para o bebê. No caso de gestantes que já praticavam a corrida, elas podem até continuar se necessário, mas com acompanhamento com relação à intensidade e e volume dos treinos. Na garantia talvez seja melhor mudar de modalidade e voltar às corrida após o nascimento do bebê.


Piso e calçado adequado são de extrema importância para a corrida?

VERDADE. Pisos mais duros fazem com que o impacto causado pela corrida seja maior e o calçado inadequado pode afetar também na absorção desse impacto. “Pessoas que já praticam a corrida e têm a musculatura preparada pra isso podem não ser afetadas, mas para iniciantes a escolha do piso mais macio e do calçado adequado são de fundamental importância.” Completa Vanessa.


A corrida pode ser praticada em qualquer idade?

VERDADE. A corrida pode ser praticada por crianças e também por idosos. Todos podem ser beneficiados pela corrida, o importante é fazer da maneira correta de acordo com as individualidades, particularidades, objetivos e limitação que devem ser respeitadas.


Correr sem orientação é perigoso?

VERDADE. Apesar da corrida ser uma coisa que parece fácil e pode ser feita por qualquer um, o mais indicado é em primeiro lugar passar por um médico para saber a real condição do corredor através de exames. Se tudo estiver bem é recomendado procurar um educador físico capacitado para que tudo possa ser feito da maneira correta e mais indicada para a atual situação de condicionamento físico do praticante evitando assim problemas cardíacos, lesões e outros diversos tipos de problemas que a prática mal orientada pode trazer.


Correr melhora a celulite?

VERDADE. A corrida diminui a gordura corporal, melhora a circulação e diminui a retenção hídrica que são os fatores responsáveis pelo aspecto casca de laranja.


Correr envelhece?

MITO. O envelhecimento é um processo natural que pode ser acelerado pelo aumento de radicais livres. A corrida pode provocar esse aumento, mas o organismo do corredor também se torna capaz de produzir mais antioxidantes para evitar ataque desses radicais de forma intensa. Além disso, hoje em dia uma boa alimentação acompanhada de uma suplementação para corredores de maiores distância pode cuidar muito bem dessa situação.


Quanto mais eu correr melhor será o meu condicionamento?

MITO. O volume de corrida é apenas uma das variáveis que melhoram o condicionamento. A especialista conta que existem vários outros treinos que se intercalados com o alto volume de corrida podem trazer o mesmo ou até um melhor condicionamento. São eles: treinos intervalados, HIIT, treinos em aclives e declives, dentre outros.


Correr faz mau para os joelhos?

DEPENDE. Se estamos falando de uma pessoa sedentária que se aventura no mundo da corrida sem preparo algum sim. As nossas articulações já sofrem um desgaste natural de acordo com a idade e até mesmo por uso inadequado durante o exercício e com certeza o impacto da corrida pode provocar uma aceleração desse desgaste em pessoas despreparadas. O uso inadequado de calçados e a falta de técnica durante a prática favorecem ainda mais as dores na articulação, mas isso pode ser amenizado com a escolha de um bom calçado, técnicas de correção da passada e sessões de musculação para fortalecer a musculatura dos membros inferiores diminuindo o impacto sobre os joelhos.


Correr em jejum ajuda a emagrecer?

MITO. Correr em jejum pode até ajudar a diminuir o peso, mas não gordura.

Geralmente é muito maior a queima de massa magra ( músculo ) quando corremos em jejum do que da gordura em si. O custo benefício para quem não é atleta de fisiculturismo por exemplo e precisa “secar” nos dias finais para a competição é muito pequeno. Com a perda de massa magra, desaceleramos nosso metabolismo e consumimos menos gordura em repouso o que não é vantagem alguma pra quem quer reduzir gordura corporal. “O ideal é treinar direito e se alimentar de forma equilibrada para reduzir a gordura corporal e não apenas o peso na balança . Emagrecer é matemática, gastar mais e consumir menos. Milagres não existem, pode acreditar.”Finaliza a Coach Vanessa Furstenberger.


Sobre Vanessa Furstenberger

 Vanessa Furstenberger é formada em Educação Física com 20 anos de experiência, é bodydesigner e coach em corrida. Mesmo sendo profissional do esporte sempre sofreu para manter o peso “ideal”, Vanessa não tinha equilíbrio na alimentação e chegou a pesar 98 kg, “Minha vida sempre foi um engorda e emagrece.” Conta Vanessa. Em 2009 a profissional começou a praticar corrida ao preparar uma aluna para a modalidade, foi neste período que Vanessa realmente enxergou o quão fora do peso estava. Aos 38 anos de idade percebeu que o peso atrapalhava muito pra correr, afinal estava 40kg acima do peso ideal, mas não queria abandonar a profissão. Sempre teve alunos, mas nenhuma personal ou treinadora consegue motiva-los estando fora de peso. Com auxilio de nutricionista e a paixão pela corrida (incentivo principal para mudança) Vanessa começa uma reeducação alimentar aliada a corrida e musculação leve; ao longo de um ano atingiu um percentual de 15.5% de gordura corporal e atualmente busca os 12%. Sem cirurgia e inibidores de apetite. Além disso, o emagrecimento rendeu 5 pódios de provas de corrida: no asfalto (4º lugar), corrida de obstáculos (2º lugar ) e 3 pódios consecutivos em prova de montanha ( 1º lugar por categoria, 3º lugar por categoria e 2º lugar por categoria). “Uma glória para uma ex-obesa que perdeu 40 kg aos 40 anos de idade.” Finaliza Vanessa.


  


 


 

Abril 4, 2017

Artigo

Esporte


O Atlético de Diego Aguirres voltou? Ou Galo tem chances de provar que não


Atlético Mineiro é líder no campeonato mineiro com 27 pontos jogou com o Cruzeiro, um dos principais times mineiros, em títulos supera o Atlético Mineiro, que completou 109 anos de fundação. Mas, atualmente, não está com time competitivo na partida de sábado vinha de três empates consecutivos e sem vários jogadores que para a Comissão do técnico Mano Meneses, são importantes como Robinho.


O Atlético Mineiro, está com ataque de primeiro com Robinho, Fred e Elias, ante contava com Lucas Pratto, o argentino, sem mais nem menos, talvez pela sombra de Fred, foi vendido para o Sao Paulo, alguns atleticanos dizem que ele não queria ir e até chorou na despedida, se verdade ou não. Ele está fazendo gols no São Paulo, no futebol Paulista, que é muito mais disputado e pegado do que o mineiro, pelo número de times e preparação como investimento.


O início da partida relembrou o time de Diego Aguirres, técnico uruguaio que passou pelo Atlético Mineiro, ano passado e que perdeu o campeonato mineiro depois que o América ganhou do Cruzeiro e disputou duas partidas contra o Atlético e ganhou as duas. O técnico tinha este mesmo estilo de jogar em contra-ataques. Não tinha o mesmo ataque de hoje.


O resultado de jogar a bola, sistematicamente para defesa, fez com que o Cruzeiro, pilhado e talvez, sabendo da pressão da torcida única, partiu para cima do Atlético e aos dois minutos para três fez o primeiro gol. E o pior, Geovanni que na semana na Globo fez um bate bola com o goleiro do Cruzeiro, isso é inadmissível em clássico tão importante para a torcida, aceitou a bola que passou sem que as mãos do goleiro procurasse a bola.


Expulsão de Fred


Sem querer ser o dono da verdade e desmerecer a vitória do Cruzeiro, que foi merecida e digamos até leal pelo que aconteceu na partida com a expulsão do Fred, parece que foi arranjo entre as equipes. Os dois gols foram frangos do goleiro, que esteve a partida toda sem iniciativa e a defesa brincando com a bola dentro da área como se tivesse ganhando o jogo ou estivessem na seleção brasileira, super craques, donos da situação.


A expulsão do Fred foi terrível. Já assisti futebol de várzea e posso afirmar nas vezes que assisti não presenciei tamanha falta de caráter e respeito para com o colega de profissão, pois os jogadores do atlético são profissionais do esporte. A banalidade com que ele cotovela o adversário, o jogador Manoel, na cara do juiz, dos bandeirinhas e na frente das câmaras de várias emissoras. É impressionante, é outro lance misterioso para um jogador que passou por vários clubes, jogou no exterior e foi da seleção que levou 7 gols da Alemanha no mesmo cenário, no mesmo estádio, o Mineirão, jogador para lá de experiente, muito estranho, mais ainda, o silêncio de Fred, mais ainda, da Comissão técnica. Afirmam alguns torcedores que ele está vendido para a China, não se confirma essa notícia pelos noticiários que também não quiseram esclarecer a expulsão de Fred para a opinião pública, ou seguidores do futebol.


O esquema tático do técnico Roger Machado, parece que determinou a partida. A entrada de Luan - querido pela torcida do Galo, apelidado de Menino Maluquinho - foi "teatral" ele entrou como sempre faz e fez duas ou três participações mais rápidas, correu e depois sumiu na partida como os demais jogadores do Atlético no mesmo jogo defensivo. Agora até que tinha argumento jogavam com dez. Mesmo assim, não justificava e para encrencar mais ainda com a torcida o time começou a tocar mais a bola e a jogar o que devia ter jogado e marcou o gol de Elias e chegou empatar nos últimos minutos mas impedido, como o gol do Cruzeiro, se validados daria a vitória para o Cruzeiro da mesma maneira.


Hoje ex-presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, disse que não se puxa a orelha, mas se mexe no boldo. Alusão feita com a pergunta sobre a "sofrência" que o Fred causou na torcida do Galo que parece hipnotizada, ou mesmo, sem voz. Aceita tudo que a atual diretoria faz. Essas contratações de Fred, Marlone e outros jogadores que jogaram no Cruzeiro, nunca deram frutos no Atlético até mesmo craques consagrados como Nelinho e Eder Aleixo que foram e voltaram não vingaram mais no time. A exceção de Nelinho no Cruzeiro.


A torcida autêntica do Atlético gosta é de prata da casa, são jogadores novos, esses sim pode não ter a mesma malícia, experiência, mas doam o sangue, correm, se jogam e querem fazer o melhor. É muito diferente de jogador rodado que joga com o livrinho das recomendações do técnico, da diretoria, do juiz e do seu bolso no final do mês.


O Atlético face essa sétima derrota o que oferece direito ao Cruzeiro ou crônica esportiva de chamar o Galo de freguês. Possui mais uma chance de mostrar que investiu corretamente e preparou o time para ser campeão em 2017 e candidato a algum título que vai disputar. A final do campeonato mineiro começa com Atlético e URT e Cruzeiro versus América, provavelmente. E, pelo placar de jogos anteriores, deve ser a final entre Atlético e Cruzeiro que joga com vantagem de dois empates, segundo o regulamento do Campeonato Mineiro.


Vale ressaltar se o técnico do Atlético, terá qualidade suficiente para enfrentar o técnico do Cruzeiro, que possui experiência de sobra, já foi dirigente da seleção brasileira e pode dar um nó em Roger Machado. Acredito se ele não tiver essa condição ele deve ser sincero e deixar para que os jogadores resolvam a partida no campo contando com a experiência e vontade de cada craque contratado e que ganham salários milionários de comparados a diversos times brasileiros.


Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16,539 SP/SP


 


 

As vezes devemos ser crueis, ou seja, ao escrever, obviamente, Marcelo Oliveira chama a responsabilidade pela derrota de 3 versus a 1, que foi baixa, no primeiro tempo o Galo tomou quase uns quatro gols e foi totalmente dominado.


No segundo tempo com toda a cronica escrachando o time e pegando no pe de Cazares. Ele Marcelo Teimoso de Oliveira, o tecnico que devia era ter pedido demissao e levado sua contrtcao, o Fred, embora. Nao mudou o time e perdendo, levou rapidmente o segundo gol.


O Atletico Mineiro nao tinha nada que descansar o time titular, na equipe do Atletico pela qualidade de alguns jogadores nao existem titulares. Insiste em tirar o jogador da -pilha-, do aquecimento, do entusiasmo, do calor das partidas, para treinar e devemos perguntar para o treinador e comissao tecnica o que, danca dos famosos, com o Gremio com tecnico de pouca experiencia rir do time do Atletico, rir das faltas que o juiz nao expulsou jogador do Galo, tamanho baile que o time levou na bola e nos gols.

Jogar sem bola e pela esquerda, ate isso o tecnico fez com Robinho, Tostao do Cruzeiro e da Selecao, onde


Agora, o goleito Victor, nao deve atuar assim e dizer que o Galo tem chances, se jogar o mesmo futebol, ate pouco mais, nao ganha, talvez um honroso empate para o time -milionario- que nao conquistou nada, nem campeonato mineiro, vergonhoso, essa diretoria do Atletico e comissao tecnica que vao dizer que nao jogam futebol, para se eximir. Mas, a campanha do Galo foi sofrivel. Ao sr. Marcelo Oliveira, assumi novamente a culpa, nao basta, Botafogo e quantas mais deveria colocar o cargo a disposicao, hoje.


Com a saída do tecnico Marcelo Oliveira, a garra, vontade, força e tudo enfim pode fazer com que o Galo bata por 3 versus a zero o Gremio em pleno Beira Rio.



Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16,539 SPSP


OBS. Desculpem a falt de acentos o teclado desconfigurou e náo me pagam pelo meu trabalho, me enrolam como um tal de Bueno Aires do Rio de Janeiro, programador, enfim desculpas de um profissional.

 

ATLÉTICO MINEIRO ENFRENTA APITO AMIGO MAS BATE FIGUEIRA


Esportes 
Atualização diária ⋅ 24 de outubro de 2016
ATLÉTICO MINEIRO ENFRENTA APITO AMIGO MAS BATE FIGUEIRA

 

Não está fácil para o time mineiro além de problemas internos, duas competições, contusões, cartões amarelos e a falta de conjunto entre os jogadores que não se afinam. 

 

Enfrenta o apito amigo de juízes e seus auxiliares que finguem, talvez, eivados com dólares em contas no exterior, que não veem impedimentos e descaradamente bolas nas mãos dentro da área que desviou o trajeto da bola.

 

A imprensa tão rigorosa com o Atlético Mineiro, não fala nada do possível penalte que o arbítro da partida de Palmeiras e Sport de Recife, ontem.

 

O zagueiro desvio com as mãos a trajetória da bola dentro da área pequena. A rede Globo Esporte, passou o lance e não comentou o lance com o juiz comentarista, será porque. Os jornais e sites que publicam notícias sobre esporte ou resultados das partidas, também, não.

 

Então o se pode pensar é que há desonestidade além da já conhecida proteção para o eixo: Sâo Paulo-Rio-Porto Alegre, onde lê-se Internacional e Grêmio. 

Mesmo assim, o time mineiro, apenas depende dele, se ganhar todas as partidas, inclusive, a próxima derrotando o horrível e mal estruturado time do Flamengo, bater o Palmeiras que capengou e cresceu no segundo turno do Brasileiro. Poderá contar com a sorte e o empenho de outros adversários para que não sejam rebaixados e possam empatar, dois empates do Palmeiras, combinados com uma derrota deixa o Galo com a taça de 2016.

 

Marcelo dos Santos - MTb 16.539 SP/SP