contato para leitura do Jornal de Saúde : contato@jornaldeaude.gmail.com 31994460307

Infectologia

22,MARÇO, 2020

Confinamento é esconder o inimigo Covid, que venha

73% apoiam o “confinamento” para combater o Covid-19, porque estão com medo de contrair o vírus e morrer. Não são nem racionais e tampouco lógicos nesse pensamento e a pesquisa não permite consciência ou não, é hostil com a reflexão e estiolada em si como método para saber democraticamente a vontade e exercer o Direito do Cidadão. O vírus no confinamento pode eclodir em regiões, focos. Enquanto que os mais de 1100 casos no Brasil deveriam ter se constituídos em núcleos de prevenção, profilaxia e tratamento constante.

Resultado de imagem para pangolin imagens

Esse simpático animal é o Pangolin, está nos bancos dos réus na China e suspeito de ser o primeiro hospedeiro do Covid-19


O Brasil, segue a Europa e Estado Unidos, pela sua colonização e se ferra, seguir está certo, mas quando se corrige os erros para se ter mais sucesso e acertos. Agora segui se venda nos olhos, é burrice.
Não seguimos a China e a Alemanha, que colocou todos os esforços em uma única cidade e construiu dois hospitais de 1000 leitos em 10 dias, com CTI, médicos e enfermeiras e tudo quanto se precisava para salvar vidas de seres humanos. Ao lutar de peito aberto e braços abertos para acolher a todos, estava ensinando a humanidade. Os USA, saiu semana atrás em relação a ajuda humanitária mundial.
No Brasil, se destacando os focos e fundando células, em cada bairro, rua ou local onde se fez vítima de Covid-19 faria com que em pouco tempo os Estados e Municípios tivesse maior controle da Pandemia. A clausura faz com que se esconda o portador, que agora não se identifica o principal causador da epidemia no Brasil, ele espalhou-se, o vírus para todos os cantos. Por isso, era preciso que ele venha para a arena, e lute conosco para que possamos vencê-lo, escondido vai ser muito mais difícil.
Por exemolo, logo quando a europa, precisamente a Itália, com seus soldados proibiram os italianos e outros de saírem de casa, muitos ricos foram para o interior e podem ter levado o vírus para as cidades. Se fechou as fronteiras estaduais e entre países muito tarde. A migração do Covid-19 foi permitida e logo pela classe dominante que estuda fora, que vai as compras fora, viagens recreativas, seminários. Pobre como disse o Ministro da Economia, esse desavergonhado, que mesmo sendo filho ou neto de empregada doméstica, apontou o dedo em riste para o fato que uma empregada doméstica brasileira pode ir a Disneylândia, anos atrás, que infeliz, aliás, está contrarrazão do desenvolvimento do capitalismo democrático e de Estado que se pratica no Estado, é capitalismo personalista e presidencialista, quase beirando, se vier o golpe branco, a ditadura civil-militar, novamente.
A pesquisa, não expressa, por exemplo que se seguíssemos os exemplos da China e da Alemanha, ao invés de confirmar todo o país e os Estado mais produtivos que pode influenciar na cadeia de produção até de comida, com financiamentos incertos e aplicação desse dinheiro.
O primeiro ato no Brasil, mesmo com o SUS-sistema único de saúde – seria de fazer fórmula para que todas as clínicas, consultórios com espaço físico, todos os hospitais de rede pública estadual, municipal, todos os postos de saúde e centros. PAMs, hospitais filantrópicos, farmácias. Enfim, todos, estes sim estariam unidos em cima de Plano Emergencial para se Combater o inimigo em comum, o Covid-19 e que viesse o inimigo.
Não existe isso e sim bravatas animadoras e que geram falsas esperanças para o futuro de que o SUS está bom e que pode suportar a Epidemia no país. Não pode, não há leitos de CTI suficiente para encarar a virulência que atacou a Itália, com suas características humanitárias e de turismo. A imigração estrangeira de refugiados da África, Oriente e outras partes, é imensa pelo mar e via barcos sem condições de navegar que chegam com gente doente, faminta, estropiada. É o país que mais acolheu estrangeiros na última década e o Mundo não enxerga isso e não foi nenhuma unidade para lhes ajudar, somente a China, parece enviou alguns cientistas e médicos para ajudar e equipamentos.
Sistema Imunológico
No Brasil, se fala em doar ou disponibilizar via governo federal, R$ 200,00 para quem se infectar. Absurdo. Deve se falar em nutrição de qualidade, preços melhores para legumes, verduras, carnes, ovos e tudo para se ter alimentação mais forte, saudável e servida em 4 ou 6 vezes ao dia, principalmente para as populações carentes, como crianças que vão para a escola para comer a merenda. Assim estaríamos reforçando nossos soldadinhos internos, ou o tão falado pelos cotovelos pelas autoridades de saúde, sem se propor nada, absolutamente nada em relação como vamos reforçar nossos glóbulos brancos ou leucócitos, nosso bravos soldados, que combatem germes, bactérias e os terríveis vírus. O coronavírus ou “Covarde-19”, desculpe a brincadeira, mata velhos acima de 60 anos, e também crianças, o efeito devastador do vírus Covad, salienta-se mutação do coronavírus, é igual ao de Pneumonia, que mata crianças, recém-nascidas e velhos, idosos, principalmente pelo SI-sistema Imunológica, em formação como os das crianças recém, e dos anciões que estão debilitando, na senectude normal do nascer, viver e morrer.
Não é também ser tachado e vestir a farda ou o chapéu de radical. É preciso do isolamento, sim, individual, bairro a bairro, cidade a cidade, capital a capital. Não se pode é homogeneizar. Não foi assim na China que é maior que o Brasil, e em população, 1,3 bilhão, bate o Brasil quantas vezes, com seus 220 milhões de pessoas para alimentar, dar teto, educação e saúde.
Como esse vírus já faz parte da família TI-Tecnologia Inteligengte, ele mutou somente na cidade chinesa de Whuan e matou quase 4 mil pessoas e infectou outras tantas. Toda a China sentiu medo, entrou em pânico, sim, mas se concentrou com TI, também, em Whan.
Depois, o confinamento aleatório e de cima para baixo pode e vai causar depressão profunda se por um motivo ou por outro. Começa com a estocagem de víveres, brigas para se comprar, entre pessoas e pessoas com comerciantes e as Leis.
Depois, as crianças em casa, os pais e irmãos que antes se encontravam mais em fins de semana, almoços, jantares começam a viver e a conviver cada um vigiando o outro para ver se está doente se não está saindo do confinamento.
Por último, o desemprego, a falta de dinheiro e de expectativa de vida saudável, esperança para a segurança da família e a inércia e inépcia de seus governantes que burlam nossa crença de que o confinamento é a solução maior e mais segura. E, não é a maior e nem a única, é uma das tantas que precisamos atuar e a outra é encontrar o vírus e lutar contra ele e vencê-lo, isso a China nos proporcionou, ela venceu e podemos Vencer também, agora se escondermos o vírus, desculpe novamente a ironia, vamos fazer igual a Dengue, que no Brasil, se adotou, criou, estudou e formou em Universidade, agora a Dengue está há 30 anos em nosso seio, e desempregada, e fazendo mais vítima, dado o tempo, do o mutagênico, Covid-19.

Informações de quando começou na China o Covid-19, em dezembro, e início de controle:https://pt.wikipedia.org/wiki/Pandemia_de_COVID-19

_________________________

Marcelo dos Santos – jornalista – MTb 16.539 SP/SP

março, 19/03/2020

A Aids Matou 12 milhões e ninguém ficou confinado. A falta de democracia e mandacionismo médico é agravante no Covid-19

Quando acabar a onda de Pandemia do Covid-19 ou Coronavírus novo, muitos infectologistas terão que fazer o Mea Culpa, como o mineiro Carlos Starling que o papa em Belo Horizonte, Minas Gerais e dita regra que todos devem ficar confinados em casa porque em cidades que fizeram isso o contágio foi menor.

Isso é meia verdade, para não fizer uma mentira, que nem científica o é. A China é duas vezes mais maior que o Brasil em território e gente com população de 1,3 milhão de pessoas. E, o tal Covid-19, chegou sem ser convidado para estragar a festa da economia chinesa, somente em uma cidade Wuhan. População: 11,08 milhões (2018) Mais populares

Área: 8.494 km²

Província: Hubei

Prefeito: Zhou Xianwang

Tempo: 16 °C, vento L a 11 km/h, umidade de 53%

E, não se esqueçam, todos os Infectologistas, e alarmista, o vílrus se desenvolveu, segundo estudos recentes chineses e de outros países, devido a baixa temperatura. O que não é o caso do Brasil, agora. Estamos em pleno verão, termina hoje, é verdade, mas entramos no Outono onde a temperatura é temperada e não chega a menos de 16 C.

Vamos comparar Wuhan com Belo Horizonte, Minas Gerais, que não tem mar, oceano: Belo Horizonte

Município em Minas Gerais

Descrição
Belo Horizonte é a capital do estado de Minas Gerais, no sudeste do Brasil. Rodeada de montanhas, a cidade é conhecida pelo enorme Estádio Mineirão. Construído em 1965, o estádio alberga também o Museu Brasileiro do Futebol. Nas proximidades encontra-se a Lagoa da Pampulha e o Conjunto Arquitetónico da Pampulha, que inclui a Igreja de São Francisco de Assis, cujo teto é ondulado e que foi concebida pelo arquiteto modernista brasileiro Oscar Niemeyer.

Tempo: 29 °C, vento N a 10 km/h, umidade de 52%

População: 1,433 milhão (2010) Organização das Nações Unidas

Se não me engano a temperatura de BH, é bem alta e a população é quase oito vezes menor do que a de Wuhan.

O que nossas autoridades médicas e políticas, governamentais, não aceitam e não querem que se comente é que não querem investir em Saúde, como a China, fez em 7 dias dois Hospitais de 1000 leitos para a população, não para ricos e dirigentes políticos, os privilegiados. Anunciaram que iriam contratar 6 mil médicos, mas isso apenas para a mídia se animar. E, essa não se anima, não cobra, e o governo não prova a contratação.

O Jair Bolsonaro, presidente da República, está fazendo política, ele fala alguma coisa contra, sem apontar caminhos e depois de arrepende e admite o que o Ministro da Saúde quer fazer, que não é o correto. O Brasil, deve acatar os Protocolos chineses, que conseguiu a zerar, ontem, contaminação e internações do Covid-19, mas não como está fazendo países mais vulneráveis como a França, e infelizmente a Itália.

O único estado, ainda defenderia, para não causar pânico e incertezas econômicas futuras, que precisaria de todas essas medidas é o Estado do Rio de Janeiro, especificamente a capital Fluminense, devido Portos, Aeroportos, barcos e a chegada de turistas e os que já haviam chegados nos últimos 30 a 60 dias. Nem em Estado de Guerra a população brasileira foi tratada dessa maneira, desrespeitosa, onde ninguém conversou, dialogou e a "prendeu" em casa.

As favelas, os conglomerados de pessoas, vão desmentir esse confinamento mal feito e que tem algum motivo encoberto, é o econômico ou político, o da incompetência e o do que não querem melhorar nada para o povão. Por exemplo, em Belo Horizonte, faltaram 12 mil vagas para crianças estudarem, com o confinamento de 30 dias, isso vai para debaixo do tapete e a criançada se encontra nos lares, brincando e comendo pipoca e assistindo a Sessão da Tarde ou fazendo outras traquinagens proibidas.

Aids e mortes

Não podemos e não é isso que defendemos, comparar o virus HIV e quando contamina HIV+ com o Covid-19, mas ambos são vírus e sobrevivem infectando organismo fracos, doentes, com o Sistema Imunológico, ou seja, os local onde produz e controla os glóbulos brancos, que funcionam como aglutinadores de bactérias, germes e vírus que circulam pelo nosso sangue. Eles pegam e os conduzem para a linfa, até sair do organismo.

A AIDS matou entre 1979 quando foi descoberta em 5 homossexuais norte-americanos, vale ressaltar, que não é doença de homossexual. Estes foram confundidos com o câncer e depois é que foram descobrir essa terrível e nova doença que até a década de 80, matou, 12 milhões pessoas no mundo.

A partir de 1981 começou os USA a informar o mundo e discutir com outros países e a identificação e alastramento começou ocorrer em todos os países. Até que se identificou os grupos de risco, primeiro: homossexuais, depois drogados, que tomavam drogas como heroína, através de drogas injetáveis. Mas, depois começou a ver que os heterossexuais também estavam no grupo de risco. Então, todo o ser humano era passível de adquirir e passar a AIDS ou SIDA - Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Como frisamos, esse vírus não é igual um com o outro, embora sejam vírus. Enquanto o covid viaja pelo ar, e tem sintomas como gripes e resfriados, dores no corpo e cabeça, e problemas respiratórios graves, uma de suas características, mas graves. O HIV+ não, precisa de contato, precisa de sangue, de esperma, e de que o vírus chegue na corrente sanguínea de alguma forma. O Covid pode ser respirado e pego em qualquer lugar. Algo que não se provou, pois a vida, conforme foi pesquisado, desse vírus se desenvolve em temperaturas de 16 C e não se estudou ou não se conseguiu provar se o contágio é ente dois minutos ou dois segundos, e quanto pode viver o vírus, nas mãos, na saliva, no espirro, na maçaneta.

Pode se dizer, se o álcool gel mata, imeditamente o vírus da maçaneta, do câmbio do carro, do celular, do teclado, onde ele pega, não sei como e fica impregnado, ele não tem longa vida. Ou teria, 12 horas, ou 24 horas, ou segundo e minutos quando ele consegue viajar de um hospedeiro para outro.

Confinamento

O que se faz no Brasil, não é democrático. Porque, os mais vulneráveis, pobres, velhos e crianças é que vão pagar alto nessa conta. As campanhas já começam para não se comprar comida em excesso, o brasileiro nunca obedeceu, vão estocar comida sim e agora o álcool gel é o exemplo, a comida vai ficar cara, e sumir junto com a qualidade.

O confinamento exagerado pode parar a economia rural, como a da cidade, industrial e prestação de serviços. É sempre bom lembrar Economia, não é ciência exata, necessita de resultados de clima, investimento, mão de obra, máquinas. É muito coisa, tudo aquilo que o Brasil, não consegue a décadas. O que conseguimos é macaquear economias melhores, como a européia, se o Brasil, faz o confinamento porque na Itália matou mais de .500 pessoas, não se pode esquecer que a economia italiana é super organizada e não tem essa de estocar comida e o mais vulnerável padecer ao extremo.

Portanto, o tamanho continental do Brasil, faz com que os estados e cidades portuárias como Rio, Santos, Vitória e outros, estes sim sofram confinamento, mas razoável, inteligente, zonal, específico, pela detecção de casos ou suspeitas.

O Brasil, está parado, tenho conhecidos, que brincando, gente formada, situação financeira boa, quase rico, mas que depende e ama seu trabalho, brincou e disse que estava em casa "pensando em rodar a bolsa na Av. Afonso Pena" para ganhar algum dinheiro.

Como pode o país chegar a este ponto. Onde pessoas inteligentes sentem toda a indecisão no dia de amanhã por falta de discussão, que poderia ter sido feita nas Câmaras e Assembleias. Atualmente, para não parecer defesa de tese, encerramos e vamos lembrar, certo conto de Machado de Assis, onde o Brasil e os brasileiros, logicamente, estão nas mãos de médicos, poucos, e não muito renomados nacional e internacionalmente, que ditam regras, e conceitos que podem e serão desmentidos no futuro. Como ainda, na mão de políticos, principalmente do Executivo, que como a piada, de Exército, o general "caga" no pinico lá de cima e a merda sempre cai na cabeça do recruta, no caso, o povão.

A propósito, O Alienista, médico que fica louco em Barbacena, município de Minas Gerais, que julga que todo paciente que ele analisa está louco e vai encerrando a todos no hospício que ele mandou construir, até que finalmente ele mesmo se interna, talvez, como louco, também.

 

Marcelo dos Santos - jornalista- MTb 16.539 SP/SP

 


outurbo, 10, 2019

Dados alarmantes de casos de Dengue preocupa a população

 

Foram registrados 600% a mais em comparação ao ano anterior

 

Segundo dados da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, até o final de agosto de 2019, foram registrados 1,4 milhão de casos prováveis de dengue, quase 600% a mais que o mesmo período de 2018. Destes, 1.111 casos considerados graves e 591 óbitos, sendo 90 no Estado de São Paulo. Este é um dado preocupante, pois o período de maior ocorrência é o verão, com a época de chuvas, que ainda não começou.

De acordo com Maíra Rosa Apostólico, enfermeira, doutora em ciências e docente e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade UNIVERITAS/UNG, "na rede pública ainda não existe disponibilidade de vacina. Há uma opção na rede privada, oferecida em três doses anuais e que é recomendada apenas para pessoas que já tiveram um dos sorotipos", explica.

Quais são os tipos de dengue?  O que diferencia cada tipo de dengue?

São quatro tipos de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4). Todos apresentam os mesmos sintomas e uma mesma pessoa pode ter cada um dos quatro tipos uma vez. Embora a cada infecção, a pessoa se torne imune àquele sorotipo, a gravidade dos sintomas aumenta, podendo ocorrer a dengue na sua forma mais grave, com a ocorrência de hemorragias. Todos são suscetíveis a contrair a dengue, mas crianças e idosos têm maior risco de complicações. As doenças crônicas tornam o quadro mais grave e a maior letalidade da doença está entre pessoas acima de 60 anos.

Quais são os principais sinais e sintomas da dengue?

A infecção pode ser de assintomática a grave. O diagnóstico é primeiramente clínico e pode ser complementado por exames de sangue, quando se observam a queda abrupta de plaquetas e aumento progressivo do hematócrito. A forma grave inclui: vômitos, dor abdominal intensa e sangramento de mucosas. Os principais sintomas são: febre alta (38.5ºC) de início abrupto e difícil diferenciação; dores musculares intensas; dor ao movimentar os olhos; mal-estar; falta de apetite; dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

A partir de quanto tempo, a pessoa depois de ser picada pelo mosquito, apresenta os sintomas?

Em geral, após a picada, os sintomas aparecem em 5 a 6 dias, mas pode variar de 3 a 15 dias. Importante lembrar que na primeira fase da doença que vai desde antes da febre até o 6o dia da doença, a pessoa infectada transmite o vírus para o mosquito. Depois disso, o mosquito infectado passa a transmitir a doença após 8 a 12 dias e vive cerca de 30 dias. A fêmea do mosquito coloca 40 ovos a cada 3 dias e o mosquito nasce em 7 dias.

Quais são as formas de tratamento?

O tratamento é sintomático, pois em geral, a cura é espontânea e ocorre em 10 dias. Portanto, deve-se cuidar da febre, dores no corpo e observar sinais de agravamento. É indicada a hidratação, alimentação leve, repouso. Não fazer automedicação e não deve ser usado qualquer analgésico a base de aspirina ou ácido acetilsalicílico, pelo risco hemorrágico.

Os casos mais graves de dengue exigem tratamentos diferentes?

Sim, casos mais graves, quando existe a presença de um dos sintomas, deve-se procurar imediatamente o serviço de saúde para o suporte adequado. O tratamento também é sintomático, no sentido de manter a estabilidade do organismo e evitar as complicações fatais.

Como prevenir?

Uso de repelentes e inseticidas recomendados e aprovados pela ANVISA;

Repelentes e inseticidas naturais (velas, incensos, limpadores) não tem eficácia comprovada e não são reconhecidos pela ANVISA;

Repelentes tópicos cosméticos tem uso seguro e podem ser usados em gestantes e crianças maiores de dois anos, ou a critério médico;

Inseticidas em spray ou aerossol e repelentes ambientais para afastar os mosquitos indicados pela ANVISA também podem ser usados;

Devem-se obedecer todas as recomendações de uso do rótulo dos produtos;

Arejar e ventilar a casa, pois o mosquito não tolera luz;

Usar calças e mangas longas em locais sabidamente infestados pelo mosquito;

Usar telas em janelas e portas;

 

Casos de sarampo aumentam em Minas; BH e Uberlândia têm mais doentes

Casos de sarampo passam de 4,5 mil no país

Dia D da vacinação contra raiva em animais acontece no sábado (28) no RN

G1Ontem

Duas crianças da mesma creche morrem com suspeita de meningite em SC

Liberada a última criança que estava em observação por suspeita de meningite

"Só superei a compulsão alimentar após cortar o açúcar", diz ex-MasterChef

 

  

Campanha assine o Jornal de Saúde por 12 meses

Direitos reservados para Marcelo dos Santos - ME - Jornal de Saúde - Rua Pedro Lessa, 45 - Bairro Santo André - Belo Horizonte/MG. - CNPJ, INSCRIÇÃO ESTADUAL, INSCRIÇÃO MUNICIPAL - site.: jornaldesaude.com.,br e email.: jornaldesaude@gmail.com - facebook.com/jsjornaldesaude - Tel. 31 3021-2413 e cel. 99180-7487

jornalista responsável: Marcelo dos Santos - MTb 16.539 SP/SP - Editor: Marcelo Santos.

 

Tels. 31 3021-2413 e cel. 3199446-0307-9923-24188

Chame direto o What Sapp


 

Direitos reservados para Marcelo dos Santos - ME - Jornal de Saúde - Rua Pedro Lessa, 45 - Bairro Santo André - Belo Horizonte/MG. - CNPJ, INSCRIÇÃO ESTADUAL, INSCRIÇÃO MUNICIPAL - site.: jornaldesaude.com.,br e email.: jornaldesaude@gmail.com - facebook.com/jsjornaldesaude

jornalista responsável: Marcelo dos Santos - MTb 16.539 SP/SP - Editor: Marcelo Santos.

Tels. 31 3077-4513 e What Sapp 31-9923-24188